domingo, 21 de novembro de 2010

NATO: O meu ponto de vista

NATO: o meu ponto de vista
A cimeira da NATO que Portugal teve o privilégio de albergar nos dias 19 e 20 do corrente mês serviu essencialmente para permitir uma aproximação com a Rússia e também para a aprovação do novo conceito estratégico desta organização supranacional uma vez que o anterior já estava em desuso.
Obviamente que os vencedores desta tripla cimeira foi o USA e o Presidente Obama, que não só viu aprovadas todas as suas propostas, como também saiu dela com a legitimação reforçada de poder guerrear sempre que eles (os americanos) se achem necessário fazer a guerra luz das muitas ameaças que têm sentido.
A retirada das tropas da NATO apenas em 2014 prova e põe a cru aquilo que já a historia provou a muito que é impossível sair vencedor numa guerra no Afeganistão (os britânicos que o digam e muito mais recentemente os soviéticos também puderam comprovar isto).
Sou um defensor incontornável da paz.
Defendo que só os afegãs podem e devem tratar e manter a sua paz, não só por serem um país soberanos, mas também por serem um Estado com características particularmente diferentes dos Estados ocidentais.
Neste particular estou totalmente de acordo que seja feita uma retirada das tropas da NATO e que se passe paulatinamente aos afegãs a possibilidade de eles gerirem o seu país.
O novo conceito estratégico é algo que já a muito devia ser aprovado, uma vez que a luz das novas ameaças e ataques que estamos sujeitos todos os dias, a NATO também tem de se dotar de novas e mais sofisticadas técnicas de combate a estas ameaças.
Resumidamente esta cimeira da NATO foi coroada de sucesso.

Sem comentários:

Enviar um comentário